Manutenção preventiva como diferencial na manufatura 

manutenção preventiva

A manutenção preventiva é uma estratégia eficiente para que um negócio consiga se manter competitivo em um cenário de Indústria 4.0. Essa é uma área que envolve consideravelmente os custos, além de ser um setor que exerce papel fundamental para o pleno desenvolvimento de qualquer empresa pelo fato de manter a disponibilidade dos equipamentos e gestão de recursos.

Quando essa área é negligenciada, a organização pode arcar com muitos custos e colaboradores se perderem no meio de tantos processos complicados. Para proporcionar maior eficiência a essa área você pode implementar inteligentemente a manutenção preventiva. Conheça mais sobre o assunto nessa leitura!

Qual a real necessidade da manutenção na indústria

A manutenção é mais relevante do que muitos acreditam, impactando diretamente no desempenho do pessoal. Quando ela é otimizada, pode beneficiar a produtividade em 73%, reduzir os custos operacionais em 18% e as despesas administrativas em 16%, conforme publicado pelo SENAI Empresa.

Entre outras vantagens proporcionadas por uma boa manutenção estão a maior segurança, qualidade da produção e melhor gestão pelos administradores. Quando a empresa opta pela manutenção preventiva, esses benefícios são maximizados, sendo um diferencial para impulsionar o seu crescimento no mercado.

No entanto, será necessário que os gestores elaborem um bom planejamento de manutenção, trazendo uma série de documentos com os direcionamentos necessários para que a atividade seja executada eficientemente.

Na prática, uma boa estratégia de manutenção deve conter as seguintes características e tópicos:

  • Terminologia condizente com o planejamento da manutenção, sendo importante que o pessoal conheça e entenda os termos;
  • Critérios para determinar as estratégias de manutenção dos equipamentos por classe e outros fatores;
  • Como serão designados os colaboradores responsáveis pelo planejamento;
  • Outros documentos com o desdobramento das estratégias de manutenção;
  • Metas e objetivos a serem alcançados com a manutenção;
  • Como será feita a revisão do planejamento no futuro;
  • Frequência das atividades de manutenção.

Manutenção preventiva x preditiva e corretiManutenção preventiva x preditiva e corretiva

Antes de começar a criar o planejamento, é importante definir o tipo de manutenção que será feito na empresa, podendo ela ser preventiva, preditiva ou corretiva. Essa escolha impacta consideravelmente na rotina da organização, seus custos e resultados, entre outros aspectos. Entenda mais sobre esses tipos nos tópicos seguintes.

Manutenção preventiva

A manutenção preventiva objetiva prevenir a ocorrência de uma quebra ou falha no equipamento. Isso evita que problemas ocorram nos aparelhos, diminui a velocidade de desgaste das máquinas e aumenta o seu tempo de vida útil. Assim, é indispensável que toda intervenção esteja prevista no planejado, com cronograma para cada equipamento e custos definidos.

Veja exemplos de atividades da manutenção preventiva no campo prático:

  • Plano de revisão e inspeção de equipamentos;
  • Aplicação das recomendações dos fabricantes;
  • Lubrificação dos aparelhos periodicamente;
  • Aferição e calibração dos instrumentos.

Manutenção preditiva

Esse tipo de manutenção consiste no acompanhamento periódico das máquinas para verificar as condições reais de operação dos equipamentos. As informações dos ativos são coletadas por meio de ferramentas de monitoramento ou inspeções. Sua finalidade é antecipar e minimizar problemas, eliminar necessidade de desmontagem, minimizar os dados que problemas causam e ampliar o desempenho dos aparelhos.

Sua principal diferença em relação à preventiva está no fato de que são usados equipamentos e técnicas como câmeras termográficas ou ultrassom para analisar o estado dos ativos.

Manutenção corretiva

A manutenção corretiva objetiva corrigir falhas ou problemas que estão presentes. Ou seja, o equipamento já apresenta um defeito aparente e que prejudica o desempenho das atividades, como mau funcionamento ou peça irregular.

Também é possível que ela seja realizada quando é identificado uma falha que gere consequências piores no futuro. Muitas vezes envolve a troca de peças, de um componente muito desgastado ou componente danificado.

Saiba que a manutenção corretiva ainda pode ser planejada ou não. No primeiro tipo ela é colocada dentro de uma estratégia de manutenção. Já a corretiva não planejada é realizada sempre que necessário, mas não teve seus prazos e custos previamente definidos.

É possível evitar a necessidade de fazer a manutenção corretiva com a adoção da preventiva na sua rotina, já que defeitos surgirão com menos frequência nos aparelhos.

Quais os benefícios que a manutenção preventiva é capaz de trazer

Apesar de uma manutenção eficaz trazer várias vantagens para um negócio, a empresa aproveita de ainda mais benefícios quando ela é preventiva, criando diferenciais competitivos que maximizam seu desempenho no mercado. Confira os principais deles a seguir.

Produtividade

Essa é uma estratégia que mantém o funcionamento dos equipamentos próximo das suas condições de fábrica, o que significa que eles se tornam altamente produtivos por mais tempo. Qualquer incidente que possa prejudicar o uso será imediatamente notificado ao líder responsável, que tomará as medidas para que o conserto seja feito antes que prejudique sua produção.

Isso também contribui para a produtividade dos colaboradores, já que eles não ficarão ociosos enquanto aguardam uma eventual manutenção dos aparelhos, evitando que a empresa perca valiosas horas de trabalho.

Minimização de custos e substituições

Essa diminuição de custos decorre da desnecessidade de realizar manutenções corretivas, que normalmente abrangem a substituição de peças e outras medidas drásticas. Outra forma de economia diz respeito à redução de desperdícios, pois os outros tipos de manutenção geram maior gasto de insumos, matéria-prima, tempo e energia.

Além disso, os equipamentos têm uma vida útil mais longa, sendo preciso trocá-los ou atualizá-los com menor frequência. Como o maquinário industrial tem valores significativamente altos, essa qualidade trará um grande impacto para o orçamento da organização no curto, médio e longo prazo.

Maior controle

Com a manutenção preventiva é possível ter um orçamento bem planejado e minimizar os gastos inesperados. Como também, um bom planejamento permitirá que você conheça melhor o nível de produtividade, estado e tempo de vida útil restante dos aparelhos.

Na prática, é importante que a empresa tenha uma solução especializada, em nuvem e personalizada para as necessidades do seu negócio, assim você consegue automatizar a gestão da manutenção, diminuir ainda mais custos e riscos de falhas.

Aumento do valor do maquinário

Pelo fato de o estado dos equipamentos ser mais preservado, a empresa conseguirá um valor maior se for revendê-lo posteriormente, o que pode desafogar substancialmente o orçamento.

Com a implementação da manutenção preventiva, essa atividade pode deixar de ser encarada como um custo adicional ou uma dor de cabeça e se tornar uma poderosa ferramenta que potencializará a produtividade, as finanças e outras características do seu negócio. Entretanto, será necessário ter o apoio de um parceiro que desenvolva um sistema desenhado especialmente para seu negócio.

Quer saber como a TIQS pode ajudar a tornar seu negócio mais eficiente? Entre já em contato conosco para conhecer nossos serviços e soluções!